quinta-feira, 31 de março de 2011

Entre na dança... e nas referências

Vocês conhecem a Liptop? Ela aposta no conceito de refrescância com a mensagem: “beba nosso chá e veja o mundo de forma diferente”. Quanto a isto não há nada de supernovo. Mas a execução – com o Hugh Jackman todo serelepe e saltiante – faz valer a pena. No vídeo abaixo, você confere o novo filme, que saiu mês passado. Abaixo desse, você verá o filme do ano passado e aí que eu achei TÃO PARECIDO com o clipe do Fat Boy Slim onde tem a dancinha do Christopher Walken. Confiram os 3 vídeos.

O vídeo do mês passado


O vídeo do ano passado

Que me lembra este aqui
video

quarta-feira, 30 de março de 2011

A evolução do CG em personagens

Achei tão bacaninha esta linha da evolução do CG em personagens. Então este se apresenta comouma evolução em novas realidades e novos universos. O design dos personagens vai mudando, acompanhando não só os estilos artísticos da época, mas principalmente o limite da técnica disponível. Só os extras do Jurassic Park já valem a coletânea! Os animadores correndo para entederem como dinossauros correriam…


a short history of CG characters in movies from lnrdshelby on Vimeo.

EU ME PERGUNTO

Como esta o aluno de RTV depois de TANTA informações?


É UM GIF, CLICA AÍ

Sobre Decupagem

Acredito que vocês já saibam fazer decupagem. Então separei este material para simples apresentação.
É a decupagem de um trecho de 2 minutos para "Batman - Begins"

video

Começamos descrevendo a cena:
Sem o diálogo por ser longo e nesse caso desnecessário. Mas há um diálogo entre Bruce Wayne e Henri Ducard, e eles estão em uma espécie de prisão. O lugar é escuro e feito de pedras.
Em um roteiro teríamos a descrição do local e da situação para depois termos o diálogo.

Só temos isso para analisar? Não.
Podemos ver mais ou menos como a cena foi decupada.

Se observar verá que a cena tem 27 cortes, feitos na montagem, é claro.
Esses cortes, significam que a câmera filmou pelo menos dois planos, ou seja, ela filmou a mesma cena de pelo menos dois lugares diferentes.
Agora, quais são esses planos?
Tenho que lembrá-los que o cinema em geral usa apenas uma câmera, então o diretor poderia fazer 28 planos diferentes (ou seja, filmar a mesma cena 28 vezes) e depois junta-los na montagem, mas isso certamente não foi feito.
Se você avaliar novamente verá que essa cena, como foi feita, poderia usar de apenas três planos. Um que começa com o corpo de Bruce quase inteiro em quadro e faz um traveling (movimento da câmera) para frente até fechar o plano no rosto de Bruce. Outro plano seria um que pega Henri da cintura para cima e faz um traveling para trás, e a aproximação do plano em Ducard se dá pelo movimento do próprio personagem. E uma terceira câmera pegaria Bruce pelas costas de Henri Ducard, acompanhando o movimento dele.
Repare que o "movimento" da cena se dá pelos travelings em direção ao Bruce, conforme ele vai "realizando" em sua cabeça a "natureza" da conversa. Isso significa que a decupagem da cena levou isso em conta.

Então como teria sido a decupagem dessa cena: cena X, 3 planos.

Plano 1: plano médio de Bruce com ele em pé. Traveling para frente durante o movimento dele até o chão se transformando em um plano fechado. Ação completa.
Plano 2 (contra plano do primeiro plano): plano médio de Henri. Começa parado, e inicia um traveling para trás quando Ducard começa a se movimentar. Movimento da câmera mais lento que o movimento do personagem, fechando o plano.
Plano 3: "over the sholder" de Ducard, pegando Bruce.


Vejamos agora um pouco do vocabulário básico:

Plano geral (aberto) - PG - é uma posição de câmera que captura a totalidade de uma cena (como um palco de teatro, que a cena inteira está no mesmo lugar).

Establishing shot - é um plano que situa o local onde acontece a cena. Se o filme se passa em Nova York, por exemplo, antes de começar o filme a câmera pode passar pela estatua da liberdade... enfim...

Plano médio - PM - é um plano que captura da cintura para cima dos personagem na cena. Pode estar o personagem sozinho ou pode capturar mais personagens.

Plano americano - é um plano que captura dos joelhos para cima, muito próximo de um plano geral.

Primeiro Plano (fechado) - PP - é um plano que pega o rosto do personagem, usado para mostrar detalhes do rosto ou de alguma coisa.

Primeiríssimo primeiro plano - PPP - usa esse nome para um plano do olho, ou da boca, ou mesmo de uma mão pegando alguma coisa, um emblema... um detalhe...

Zoom in ou out - é fazer um afastamento ou aproximação através do zoom da câmera.

Traveling - um traveling seria um movimento físico da câmera, que pode ser para os lados, para frente, para cima, para baixo... pode ser feito com trilhos, com uma grua...

Tilt - é a angulação da câmera no eixo dela na vertical. Se a câmera começa no chão e vai até o rosto do personagem ela fez um tilt.

Pan - pan é semelhante ao tilt mas o movimento é relacionado a horizontal do eixo.

Mas isto também tem no link que eu coloquei no blog DO LIVRO QUE VOCÊ PODE ACESSAR CLICANDO AQUI

Fonte: audiovisuaeiros

Aula hoje - PARTE IV - Britanic People

Pessoal, como temos muitos assuntos a tratar e a vida é muito curta. Resolvi preparar assim a aula:

19:30 as 19:45 | Esclarecimento de dúvidas sobre o CRONOGRAMA FOTONOVELA
19:45 as 20:00 I Apresentação sobre exercício DECUPAGEM PULP FICTION
20:00 as 21:00 | Exibição PULP FICTION – 1ª parte -  devoluções dos DVDs
21:00 as 21:20 | Intervalo – professor em sala para DÚVIDAS DIVERSAS
21:20 as 22:00 | Esclarecimentos Exercício DECUPAGEM PULP FICTION
22:00 as 22:15 | Esclarecimentos sobre FESTIVAL e QUIZ - turma dispensada
22:15 as 22:30 | Empréstimo novos DVDs (tipo leilão): para os que quiserem ficar
22:30 as 23:00 | Esclarecimento de DÚVIDAS DIVERSAS para os que quiserem ficar

Obs I - O filme Pulp Fiction tem 154 min. o que dificulta passa-lo inteiro. Temos de apresentar em duas partes.

Obs II - A turma esta dispensada a partir das 22:15, mas estarei ate´as 23 horas para ESCLARECIMENTOS pessoais de dúvidas.

Aula hoje - PARTE III

clique na imagem para ampliar


Vamos conversar?

DUVIDA

ALGUEM PODE ME DIZER COM CERTEZA QUAL O DIA OFICIAL DE GRAVAÇÃO DO PILOTO E DE GRAVAÇÃO DEFINITIVO DO GAME SHOW?

Aula hoje - PARTE II


Vamos assistir PULP FICTION. Simples assim? Nem pensar.
A proposta é de trabalho de direção. Último trabalho do semestre pois esta é uma atividade em comum entre as demais turmas de RTV, então.. é preciso fazer.
O que acontece: o acadêmico(a) de RTV junto com o grupo, assiste ao filme, escolhe uma cena (com duração 1 minuto), faz a decupagem e grava a cena no decorrer do semestre. (com duração de 1 minuto)
Dividindo em partes seria: 01 assistir ao filme (hoje) | 02 escolher a cena (hoje) | 03 fazer decupagem (para próxima aula)  | 04 escolher equipe, com novos diretores (hoje) | 05 cronograma (para próxima aula) | 06 acertar roteiro cenário, figurinos, casting, story board, etc (decorrer do semestre) | 05 ensaios (decorrer do semestre) | 06 gravação (decorrer do semestre) | 07 edição (decorrer do semestre) | 08 apresentação|entrega (11 ou 18 maio).

Itens importantes:
01 - Assistimos o filme do diretor Quentin Tarantino | 1994.
Sobre o filme o interessante é a ordem dos fatos, sua edição que o tornou o filme mais influente da década de 1990. O roteiro que o consagrou como um dos grandes filmes de todos os tempos. Quentin Tarantino abusa do Cinema de Cinema: homenagens e referências a outros filmes. O filme conta com o grande atrativo do elenco – que fique registrado, mais de 60% do orçamento foi para os atores. Não vou colocar a sinopse que é facil de achar na internet e tantas outras informações interessantes sobre.

03 - Fazer a decupagem
Transposição para o roteiro técnico, a história contada em planos. O diretor do filme é responsável e para isso, é imprescindível que ele tenha conhecimento da linguagem videográfica, assim como os melhores modos de narrar para que, os planos se encaixem formando um conjunto coerente, cronológico e definitivo, que constituirá o filme. Deve mostrar como o filme vai ser visto e ouvido. Por meio da decupagem é possível saber a repartição da ação em planos, sua angularão e os movimentos de câmera; o conteúdo de cada plano, personagens e objetos de cena assim como o seu lugar e colocação e a sua relação com a câmera; diálogos, ruídos e música. As seqüências mais complexas e detalhadas tem a decupagem mais trabalhada, para isso, o recurso do storyboard pode ser utilizado.
Depois vou postar um modelo de decupagem.

06 Gravação | 07 Edição
Vamos decidir junto dos diretores e equipe técnica da universidade.
Temos uma data para agendar o estúdio.
Os grupos escolhem a data para gravação e edição sendo elas:
Para Gravação mês de Abril
Estudio 09 - dias disponíveis de quarta: 13 e 20
Estudio 10 - dia disponíveil de quarta: 27
Para edição de abril - definir grupos

Para Gravação mês de Maio
Estudio 10 - dias disponíveis de quarta: 04, 11, 18
Para edição de maio - definir grupos

08 apresentação|entrega
Entre decupagem, reuniões, ensaios, ajustes, gravações, edição a entrega fica entre o dia 11 e 18 de maio.
O trabalho sera gravado e editado em aula. Vejam os horários disponíveis acima e hoje mesmo vamos reservar nosso horário ok!

Vamos conversar?

Aula hoje - PARTE I

Como estou atrasado e sei que vão entrar no blog vou postar informações aos poucos.
Respondendo aos e-mails:
Christopher: para a aula de hoje devem me apresentar o cronograma de trabalho. Como foi apresentado na aula anterior, contendo o dia dos story board, da produção, casting, cenário, ensaios das fotos, fotografia, tratamento de imagens e finalização. Eu coloquei um post anterior um MODELO DE CRONOGRAMA. Este cronograma serve apenas para orientação dos diretores e da equipe.

Fernanda: a aula hoje será em sala de aula. Teremos apresentação do filme PULP FICTION para um trabalho deste semestre.

Maiores informações ao decorrer do dia.
Vamos conversar?

terça-feira, 29 de março de 2011

Fotos e idéias







Adoro fuçar no flickr e sempre tive vontade de fazer aquelas fotos pulando, no ar, que acho bonito a beça. Daí que hoje vi que a Nike criou sua campanha  Primavera / Verão 2011 intitulada "Be Free" com esta idéia. Bastardos!!! As fotos tem a colaboração com fotógrafos reconhecidos Denis Darzacq e  Barnaby Roper .
A edição é fodastica e nem preciso falar do quanto serve de inspiração. Então se joga!

Fotonovela - CRONOGRAMA

O Victor (diretor de cena de um dos grupos) me pediu um modelo de cronograma.
Lembro de ter comentado do que deveria vir no cronograma, mas o fiz em anotações no quadro e não as tenho aqui comigo. Poderiam me ajudar relembrando alguns pontos anotados?
Também fiz um cronograma MODELO (Modelo = leva alterações, não é definitivo ok!) e coloquei no excel, vocês podem fazer download dele clicando aqui.
Relembrando do que deve constar no cronograma:
- roteiro
- leitura do roteiro com equipe
- divisão de funções (cenografo, ator, produtor....)
- story board
- casting
- cenário
- ensaios
- sessão de fotos
- tratamento de imagens
- arte gráfica
- finalização
- apresentação

Vamos conversar?

Gente que faz coisa bacana!



Uma boa iniciativa deste vídeo "Shoot to Thrill" onde tem a foto dos alunos pulando de um trampolim, feito com a ajuda de 24 câmeras digitais de vários ângulos, dando um efeito de "bullet time". Tudo para promover a Escola de Comunicação IED Arti visivas


SHOOT to THRILL from Claudio Giambusso on Vimeo.

Uma frase | um dia ganho!

Seja o primeiro

Levo quarta novas aquisições da pasta de vídeos do Tio M.
Deixe no comentário seu nome e seu pedido. Desde que não esteja em atraso com a entrega é claro.
Lembrando que pode pedir até 6 dvds.
Vejam os novos filmes:












segunda-feira, 28 de março de 2011

Onde os fracos não tem vez



Como parte de um projeto para a escola de arte de Berlim Weissensee, a francesa Laura Junger  e o alemão Xaver Xylophon escolheram retratar a destruição do homem. Utilizando de colagens e stop-motion mostra o lugar da destruição em nossas vidas.

JOY OF DESTRUCTION from Xaver Xylophon on Vimeo.

A vida segundo Robert Doisneau


Fotografia é fantástica. Um clique e lá esta a vida. Este é o trabalho de Robert Doisneau que tem seu olhar apaixonado pelo cotidiano de pessoas simples moveu do Século XX. Humanista e amante das ruas sua obra é digna, repleta de respeito e beleza.
Nascido em 1912 em Gentilly, interior da França  Doisneau percorreu as ruas de Paris com sua Leica, onde parecia pouco preocupado com a ciência de fotografar, mas carregado pela emoção e pela sensibilidade de cada momento registrado. Em seu livro “Trois Secondes d’Éternité”, lançado em 1979, Doisneau afirma colocar toda sua confiança na intuição, que contribui muito mais que o pensamento racional, e diz que é preciso deixar-se levar, envolver-se no encantamento até que se torne uma atmosfera familiar.
É dele, em 1950, o mais famoso trabalho de sua carreira, o “Beijo do Hotel de Ville”, para a revista Life.
Doisneau morreu em 1994 e deixou um acervo de cerca de 400 mil negativos, mas sua herança é bem maior. Através de seus olhos, vemos um mundo otimista, que acredita na humanidade.









Tilt-Shift





Não é nenhuma novidade, mas curto esta técnica do Tilt-shif (ja postado aqui anteriormente e com tutorial). Agora vi este com a direção de Céranne Gantzer num vídeo para Disneyland Paris gravado ao longo de um dia e que nos da a impressão de uma versão em miniatura.

Disneyland Paris - Tilt Shift from Céranne Gantzer on Vimeo.

sexta-feira, 25 de março de 2011

PS



PS: querendo me MATAR de felicidade, podem utilizar espaço dos comentários para continuar dialogando com aquilo que foi discutido em blog ou em sala de aula.
DICA: vale pontos de participação na nota final #sério.

Ao infinito e além (bem a cara da Thais)

E já que falamos de homem e lua  não podemos nos esquecer do Yuri Gagarin e lembrar da entrada em órbita deste russo há 50 anos atras. E assim o cineasta Christopher Riley recriou o que ele teria visto nos 108 minutos de sua aventura na Vostok 1 no dia 12 de abril de 1961.
O filme comemorativo (chamado “First Orbit” e feito com a ajuda do astronauta Paolo Nespoli, que está na ISS, a estação espacial internacional) será lançado no próximo 12 de abril e será distribuído gratuitamente na internet. Eis o trailer:

Méliès x Punpkins




Os diretores tem suas influências e com certeza Georges Méliès influenciou bastante.

Mélies não tinha os recursos tecnologicos para montar um filme com muitos efeitos visuais muito comum de se encontrar hoje em dia, mas seus efeitos de câmera e fotos e com cenários reais e fantasticos criou o ambiente que é de grande influência na produção audiovisual até hoje

Este poder na criação e direção de Mélies se deve ao fato de que ele conhecia e dominava muitas diferentes formas de expressão artística, como a pintura, o desenho, a fotografia e o cinema, sendo um dos precursores a incluir na linguagem cinematográfica elementos de hibridismo artístico e de linguagem.

Mesmo nos filmes de Griffith, considerado hoje em dia o pai da narrativa clássica, as inflências do teatro e da literatura é clara, e muito responsável pela construção do filme. Basicamente, Méliès foi o responsável por adaptar técnicas de fotografia e teatro para o cinema, não só de forma técnica (funcionamento da câmera, efeitos especiais etc), mas também imagética e conotativa (linguagens). O pioneirismo de Méliès inclui também a narrativa, que por mais que não fosse explícita em seus filmes e que o próprio diretor não a admitisse, são perceptíveis em seus filmes, mesmo que na forma de esquetes ou pequenos enredos.

Ainda assim sua maior contribuição pro cinema atual sem dúvida são os efeitos especiais, e por isso mesmo é considerado o pai da ficção científica. As técnicas utilizadas por Méliès em sua época foram adaptadas para os dias atuais, que embora possam usar mais tecnologias e recursos, ainda seguem os princípios de funcionamento colocados por Méliès na época , transformando a experiência cinematográfica numa forma de escape à realidade para um outro mundo fantástico que faz parte de nosso imaginário comum até os dias atuais.

Como exemplo mais interessante e o primeiro que nos salta à mente é o clipe da banda Smashing Pumpkins para a músia Tonight tonight. Veja abaixo os filmes de Georges Mélies e Smashing Punpkins

Georges Méliès | Viagem a Lua | 1902




Smashing Pumpkins | Tonight tonight | 1995

quinta-feira, 24 de março de 2011

Ele vem! Agenda aí!


A mostra O Mundo Mágico de Escher, composta por 95 gravuras do artista holandês M.C. Escher, chega à cidade de São Paulo no próximo dia 19 de abril. A exposição será realizada no Centro Cultural Banco do Brasil e será baseada em atrações interativas.
Além das gravuras, a mostra traz um filme tridimensional (3D), através do qual será possível fazer um passeio por dentro dos trabalhos de Escher.
Entre suas litografias e xilogravuras também serão expostas instalações desenvolvidas a partir de labirintos e jogos de espelhos.

Duo



Das coisas que gosto desta turma é a ligação boa e forte com a música.
Tem o pessoal que trabalha na rádio, que tem banda, que sabem tanto de música e também tem aqueles que cantam baixo feito uns malucos durante as aulas.
Daí que conheci o músico Douglas Germano com seu som pra lá de legal do Duo Moviola e que é muito meu chapa.
E claro, tem tudo a ver com quem sabe, gosta e curte um bom som. Uma das minhas favoritas é a faixa 10: A loira do Banheiro, algum fã fez um video que voce pode ver e ouvir clicando aqui
Quer saber, vá la no myspace deles.
Quer ainda mais?
Deixe seu nome aqui e se for o primeiro a comentar ganha um cd do Duo Moviola.

Roller em Miami




Que vídeo bacana este feito pelo Studio Ores .
Capturando com a Canon 5D Mark II e na trilha sonora linda a beça da Wasaru.
Os cortes, os planos, a edição estão em perfeita sintonia.


Film 'ROLLER STREET OXELO' from OxeloOfficiel on Vimeo.

Ótima observação do Christopher


Isto é muito bem observado porque esta é uma matéria de Direção. O foco são os diretores e a responsabilidade deles é colocar seu ponto de vista, experimentar, organizar a equipe, dedicar-se para o trabalho acontecer. E é função da equipe apoiar, sugerir e respeitar o perfil do diretor.
O diretor pode cobrar que a equipe seja organizada, mas a equipe também pode cobrar que o diretor se organize.
Vamos conversar?

Ainda esta lá!


Sigam me:

1 - Idéia: criar uma fotonovela
2 - Roteirizar a idéia
3 - Escolher tres diretores: cena (geral) | fotografia | arte
4 - Os diretores, junto da nova equipe, fazem a leitura do roteiro
5 - Trocam idéias, criações, o que pode ou não dar certo
6 - Escolha das funções (produtor | cenografista | figurinista | maquiador | atores ...)
7 - Cronograma (datas: ensaio, montar cenário, fotografar, escolher fotos, editar... )
8 - Desenvolver o roteiro tirando as fotos, montar a fotonovela
9 - Apresentar
10- Ganhar o premio no festival

A troca de diretores tem como função desenvolver o trabalho em equipe, respeitar, aprender, compreender a visão dos diretores e da equipe.

Peço que dúvdias, todas, quaisquer me perguntem, por e-mail: emersonbrito.arte@gmail.com por twiiter @emersonarte por blog (este aqui) por fone (passo por e-mail) nos corredores da universidade e que possam assim criar algo que seja valoroso para seu portifólio profissional.

quarta-feira, 23 de março de 2011

Da aula anterior

Pessoal, na aula anterior fiz algumas colocações junto aos grupos sobre as apresentações e disse que iria postar caso alguem tivesse interesse neste material. Sendo que uma cópia está com cada diretor da equipe.
Os pontos positivos, negativos, as idéias e comentários dos alunos não estão apontados nesta folha, mas serve como guia para troca de experiência para trabalhos futuros.
Para conferir faça download aqui.

Conteúdo teórico Story Board


Para a aula de hoje;
Para você que pode tirar uma impressão e não precisa pagar pela fotocópia.
Para você que é um estudioso;
Clique aqui e faça download do conteúdo teórico sobre Story Board
Clique aqui e faça download de um breve exemplo do story do filme Matrix

Commission

Eu não sou cachorro não, pra viver tão humilhado
Se você não curte Valdick Soriano então venha para outros sons.
Divulge e diga a todos do cd do Raul.
Olha o link para download do disco, desfrutem da barulheira que ele faz...
Simples assim

http://www.4shared.com/file/ITu2_RE5/Cpriana_-_The_Puppeter.html

PS. - Eu não tô ganhando comissão não!

Hoje entregam!

Semiótica da Comunicação

É  fundamental que o acadêmico de rádio e tv conheça e saiba fazer uma leitura semiótica ao tratar de imagem. Para tanto vou colocar aqui algumas considerações sobre o assunto. A começar o lugar da semiótica dentro das ciências da comunicação depende do que se entende por comunicação. A comunicação é hoje um vastíssimo campo de investigação, das engenharias à sociologia e psicologia, pelo que as perspectivas em que se estuda podem variar significativamente. É certo que toda a comunicação se faz através de sinais e que esse facto constitui o bastante para estudar os sinais, sobre o que são, que tipos de sinais existem, como funcionam, que assinalam, com que significado, como significam, de que modo são utilizados. Contudo, o estudo dos sinais tanto pode ocupar um lugar central como um lugar periférico no estudo da comunicação. Daqui que seja fundamental considerar, ainda que brevemente, os principais sentidos de comunicação. Vejamos mais detalhadamente:

Semiótica – a semiótica estuda os sinais relevantes no processo da comunicação levando em conta fatores: sociais, culturais e semânticos da comunicação e a referencia entre o seu significante e o seu significado.
Relação comunicação e semiótica -  a comunicação está mais focada na mensagem, nos grupos, mais
 propriamente no intercambio da informação e compreensão desta, enquanto a semiótica estuda os processos mais intrínsecos destas etapas. Na verdade elas se complementam e interagem uma com a outra, mudando apenas o foco de suas atenções.

Justificativa da relação entre comunicação e semiótica – ao comunicarmos algo somos emissores de uma informação, quem escuta é o receptor e em ambos os casos fazemos representações mentais do que nos é transmitido ou assimilado em forma de sinais que possuem um significante (expressão literal – referencia exata do objeto) e um significado (expressão epistemológica do objeto ), estes fatores são vistos como signos que possibilitam a representação simbólica de uma mensagem e a sua compreensão e se na comunicação a compreensão do intercambio de mensagem é fundamental a semiótica completa os processos relacionados a comunicação pois a sua aplicação tornam a mensagem mais inteligível e significante, repletos de significados que reforçam a eficiência da comunicação e transposição da mensagem.
Na verdade este texto todo sobre semiótica é uma breve experiência minha para saber se o aluno lê ou não o conteúdo postado. Se você leu até aqui, parabéns, coloque seu nome no comentário com um trecho de ciranda cirandinha e ganhe um cd bacana do meu amigo Douglas Germano | Moviola e mais cinquentinha no bolso. Esta promoção é valida apenas para hoje. Agora o texto segue normalmente.

Comunicação e semiótica na interface homem maquina
A grande maravilha da interface homem maquina é a possibilidade de interação com um sistema, porem a pluralidade, multidisciplinaridade e diversidade intelectual, social e técnica dos recursos possíveis de serem aplicados por estas é muito diversificada e neste caso a compreensão destes processos nas interfaces pode facilitar o sucesso de um sistema, fazendo com que este tenha pré-requisitos cada vez mais simples para a sua utilização.
A semiótica também facilita a transposição da mensagem no processo de comunicação, pois desmistifica os símbolos utilizados nestes processos e otimizam  tempo e espaço com conceitos empíricos

Curta aí! Os irmãos Willians


Vocês podem ver um pouco do story board dos irmãos Willians clicando aqui. E também vejam esta animação divertida. É sobre o nascimento, vida e morte dos irmãos Willians, que formam um (ex) famoso grupo de pagode paulistano.

Gênero Animação | Diretor Ricardo Dantas | Ano 2000 | Duração 11 min | Bitola 35 mm |
São Paulo


video

Ficha Técnica
Produção Ricardo Dantas | Fotografia Rodolfo Lopez | Roteiro Ricardo Dantas | Edição Joaquim C. Neto, Robson Sartori, Tony Tiger | Som Direto Osvaldo Iokoo | Direção de Arte Ricardo Dantas | Animação Ricardo Dantas | Trilha original Rodolpho Grani Jr.

Aula Hoje

Hey apple!


Como o dia ta com esta cara de sol bonito!
Como estamos numa de viver uma vida saudavel!
E como vivemos num país que não tem catastrofes e guerras.
Vamos celebrar!
Hoje vou levar uma maçã (da turma da Mônica) para quem deixar seu bom dia aqui comigo!
Nossa, maior cara de programa da Eliana isso, mas tudo bem.
E como o dia esta corrido também vou postar controladamente hoje oK!

terça-feira, 22 de março de 2011

Amo SP


São Paulo Minute - January 25 from iG Internet Group on Vimeo.

C!priana


C!priana | The puppeteer é o cd da banda onde o Raul toca.
Ouvi o cd esta tarde, duas vezes. Som bacana, foje do meu repretório comum (agora estou ouvindo Bach pra ter uma idéia), mas a banda tem um cd que é bem resolvido, profissional. Confesso que por vezes não gostei do vocal e como escrevi dá uma adrenalina boa e aumenta a ferocidade do trabalho, cria com mais energia eu penso. Mas não sou crítico de música, sou um ouvinte apenas comentando sobre. Tudo bem Raul?!
Gostei da faixa 5 e 6 (Cartoons e O Bolero) é isso mesmo, as músicas são bem escritas também.
A arte gráfica do cd precisa melhorar, as letras do encarte são de dificil leitura e a foto precisa de um tratamento antes da impressão, mas é forte e atraente ao seu modo.
Este é meu ponto de vista. Minha sugestão: ouça, vale a pena!
O presente é o melhor. Gente que faz, inteligente e com trabalho no mercado. Isto é muito bacana.
Valeu Raul!
Ah sim, mostrei para dois amigos, um arquiteto que foi rockeiro das antigas (mesmo com 26 anos) e um músico. Eles curtiram.
Mais sobre a banda vejam no post que coloquei anterior a este.

Os divos da Sabrina


Clique aqui e ouça e veja e curta e sinta e toque e de play e dance e grave e





Almoço + Fnac = Vergonha alheia

Dia 22 | 13:30h. Hora do almoço. Fui na Fnac procurar um livro sobre leitura de imagens e pensando que vocês pudessem me acompanhar fiz um video. Não vi como ficou, nem quero ver. Vou postar direto. Só sei que deve ter ficado com aquela voz de viado... horrível... mas acho que vale pra saber quais as novidades da prateleira. Enfim, não achei o livro e a bateria acabou antes de terminar o vídeo.
Taí: almoço e fnac de hoje. Oscar de melhor roteiro pra mim. Vou precisar que alguem faça a locução.




Ps. Se alguém tirar sarro perde ponto.

O que vem por aí





J.J. Abrams e Steven Spielberg fazendo um filme juntos?? Super 8 estreia nos cinemas em Junho nos EUA e eu já estou curioso.